Jardins Tropicais

Jardins Tropicais

Uma visão rápida do estilo predominantemente brasileiro

Estilo apresentado ao mundo pelo artista plástico e paisagista brasileiro Roberto Burle Marx, os jardins tropicais são caracterizados pelo uso de plantas exóticas, de cores vivas e exuberantes, que remetem à beleza das florestas tropicais e semi-tropicais, com espécies coloridas e volumosas, como as Palmeiras e Filodendros.

Usados em regiões com climas quentes e úmidos, eles são ideais para serem projetados em cidades litorâneas ou que tenham clima quente na maior parte do ano. Não é recomendado para regiões onde o inverno é rigoroso, pois isso prejudicaria o desenvolvimento das plantas.

Os atuais projetos de jardins tropicais são marcados por grandes maciços de plantas da mesma espécie, como as Helicônias, Filodendros, Calateias, Agaves, Bromélias, Palmeiras, Crótons entre outros, aplicadas geralmente em formas sinuosas, margeando espelhos d'água ou grandes lagos, transmitindo a sensação de frescor das florestas tropicais.

Pedras grandes são interessantes para  projetos de jardins tropicais, caminhos de terra batida ou de toras de madeira também são bastante usados, o objetivo é que tudo fique o mais harmonioso e natural possível, com desenhos mais livres e não padronizados.

Se optar pelo uso de vasos, procure usar de barro, terracota ou de cores vivas, que combinem com o colorido das plantas.

Aposte em uma iluminação discreta, como pequenos balizadores, criando caminhos com uma ou outra luz, pontuando as espécies de plantas mais frondosas.

Manter jardins tropicais é relativamente fácil, eles não precisam de muitas podas, pois sua principal característica é justamente cultivá-lo com a maior naturalidade possível. A manutenção deve ser realizada somente para a retirada de folhas e galhos secos, e a adubação deve ser feita em geral apenas de 3 em 3 meses. Como as plantas, em sua maioria, são perenes, também não será necessário fazer replantes frequentes.

Uma dica e não misturar plantas podadas em topiaria, como Buxinhos, Cercas vivas diversas, Murtas ou Roseiras e forrações de flores miúdas, plantas que caracterizam jardins clássicos de estilo europeu com plantas tropicais, pois isso descaracterizaria seu jardim tropical. Muitos paisagistas conseguem com maestria utilizar plantas tropicais em projetos de jardins com características clássicas, utilizando assim cercas vivas topiadas e uniformes, paisagens simétricas e etc, mas deve-se ter cautela, pois nem sempre este estilo, de certa forma ousado, "cai bem" com a arquitetura do local, não favorecendo a harmonia do conjunto.

Outra vantagem do jardim tropical é que ele pode atrair pássaros, borboletas e alguns insetos, tornando seu jardim uma paisagem verdadeiramente "viva", uma dica pra facilitar isso é a introdução de frutíferas no ambiente.

Em resumo:

  • O jardim tropical adapta-se muito bem a nossa região;
  • Ele preferencialmente tem formas orgânicas, espécies exuberantes com muito volume, flores e/ou frutos;
  • Deve-se evitar os desenhos simétricos, ou no caso de utiliza-los deve-se estudar como harmonizar o desenho com a arquitetura local.
  • Consulte sempre um profissional paisagista ou viveiro local para encontrar as plantas que melhor se adaptam às suas necessidades.

Dúvidas? Entre em contato conosco!

contato@arbustus.com.br

(85) 4141.6337 - 3047.3154 - 9976.1371 - 8400.8807

 

No Comments Yet.

Leave a comment

%d blogueiros gostam disto: