Pensar, Comer, Preservar. Diga não ao desperdício

Pensar, Comer, Preservar. Diga não ao desperdício
Autor: Regina Motta 

campanha "Pensar.Comer.Preservar.Diga não ao desperdício" foi lançada pela ONU e a FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação) em 22 de janeiro deste ano, em Genebra, Suiça. Conter o desperdício dos alimentos é um desafio complexo que envolve questões econômicas e sociais.

Se podemos ajudar os produtores de alimentos para reduzir as perdas através de um melhor armazenamento, processamento de colheita, , métodos de transporte e comercialização, e combinar isso com mudanças profundas e duradouras na maneira como as pessoas consomem alimentos, então podemos ter um mundo mais saudável e livre de fome. O sistema alimentar mundial tem profundas implicações para o meio ambiente, e produzindo mais alimentos do que é consumido apenas agrava as pressões.
Alguns números estarrecedores estão reunidos no portal http://www.thikatsave.org

um retrato do que ocorre pelo mundo, onde uma a cada 7 pessoas vai para a cama com fome e cerca de 20 mil morrem de fome todos os dias!


Pais aguardam para pesar seus filhos doentes e desnutridos no hospital Banadir, em Mogadíscio, Somália - John Moore/Getty Images

http://veja.abril.com.br/multimidia/galeria-fotos/a-fome-na-somalia

O mais grave é que, segundo a FAO, 95% da perda de alimentos ocorrem nos países em desenvolvimento, no início da produção. Nos países desenvolvidos a perda ocorre nos pontos de venda, onde grande volume de alimentos são descartados por causa da aparência imperfeita e prazos de validade.
Há ainda o despreparo do consumidor que ocorre no exagero de compras, pelo armazenamento inadequado ou no preparo da comida.
Veja estes números:

http://blogmail.com.br/foto-do-desmatamento/

  • Mais de 20% das terras cultiváveis, 30% das florestas e 10% dos pastos no MUNDO estão degradados.
  • A agricultura utiliza 70% da água consumida no mundo.
  • A produção de alimentos consome 30% da energia disponível para os usuários finais.
  • A agricultura acarreta mais de 30% das emissões de gases de efeito estufa
  • As áreas pesqueiras sofre um esgotamento de 30% em virtude da pesca descontrolada.
  • O desperdício per capita de alimentos varia de 95 a 115 kg por ano em países da Europa, América do Norte e Oceania.
  • Um terço da produção global de alimentos é desperdiçado, o que equivale a 1,3 bilhão de toneladas por ano.
  • Atualmente, os alimentos dão desperdiçados numa proporção maior em 50% do que nos anos 70.

A Campanha "Pensar.Comer.Preservar.Diga não ao desperdício" propõe ao cidadão compras planejadas, sem excessos. Frutas, legumes e vegetais não precisam ter aparência perfeita, serem os maiores, basta que estejam próprios para o consumo.
Avaliar os estado dos produtos, quando o prazo de validade estiver vencido, nem sempre isto significa que não possam ser consumidos. Congelar alimentos, utilizar sobras que estejam em boas condições e até doar para instituições e abrigos.
Podemos também utilizar pequenos espaços que tenhamos para produzir alguns alimentos, como verduras, horta em casa é uma idéia hoje muito difundida.
No Brasil, hoje, muitas empresas e instituições já atentaram para a importância do consumo responsável e trabalham no sentido de orientar seus colaboradores para difundir esta prática em sua comunidade.

A mudança de hábitos poderá gerar uma nova era de economia de alimentos e de distribuição adequada para que a FOME no mundo seja apenas uma má lembrança do passado!

No Comments Yet.

Leave a comment

%d blogueiros gostam disto: